Home Onde Dormir Onde Comer Onde Comprar Serviços Planear viagem Fátima Conhecer a Região Diário de Bordo Agenda
Amilcareis

Apresentação e Itinerário Temático

Ao longo de 2017 foram muitas as iniciativas civis, religiosas e culturais que assinalaram o Centenário das Aparições, em Fátima. 

Apresentação do Centenário das Aparições de Fátima (Fonte: http://www.fatima.pt/pt/pages/apresentacao

Intenção e objetivos

As aparições de Fátima são um acontecimento marcante na Igreja Católica, não apenas pela importância que assumiram para inúmeras pessoas e pela sua extensa divulgação no mundo, mas também pela sua íntima ligação à mensagem evangélica, pela profundidade com que marcam a vivência da fé de muitos dos católicos e pelo alcance profético dos seus apelos. A Igreja confirmou que elas apresentam uma proposta credível e válida de concretização da vida cristã.

Com efeito, a mensagem de Fátima é eloquente para os crentes de todos os tempos; não ficou presa a uma época passada mas projeta um dinamismo para o nosso presente e abre horizontes de fé para o futuro da história humana. Uma vez que os acontecimentos de Fátima são um apelo à humanidade do nosso tempo, também a celebração do primeiro centenário procura ser mais um instrumento deste apelo atual. Não se trata, portanto, de assinalar simplesmente uma efeméride histórica, cujas repercussões se reduzem a um momento do passado.

A peregrinação do papa Bento XVI à Cova da Iria, em maio de 2010, na sequência das dos seus predecessores, mostra-nos, de algum modo, que na mensagem de Fátima há um conjunto de elementos que a podem tornar veículo de evangelização, caminho para a conversão e para o encontro com Jesus Cristo. Neste sentido, também esta celebração deverá ser um contributo qualificado para aprofundar e atualizar esta mensagem; poderá constituir um impulso na renovação e fortalecimento da fé, apresentar-se-á como um auxílio para o crescimento espiritual do povo de Deus.

Por isso, a celebração deste centenário é, antes de mais e sobretudo, um projeto pastoral, que privilegia o cariz espiritual e de reflexão da fé. Os seus objetivos são de caráter religioso, nas suas diversas vertentes (teológica, celebrativa, espiritual, catequética...) e dimensões (pessoal, comunitária, social...).

Os aspetos de âmbito cultural ou social também têm lugar nestas comemorações, mas sempre na perspetiva da missão: são meio privilegiado para chegar aos que se situam afetivamente distantes da Igreja, são expressão da fé que se celebra, são concretização cristã das realidades humanas.

Os objetivos da celebração do Centenário das Aparições de Fátima, que ora se apresentam, foram definidos dentro deste enquadramento.

Mostrar o relevo das aparições de Fátima para a Igreja e para o mundo.

Difundir a mensagem de Fátima a nível nacional e internacional.

Fomentar a reflexão sobre a mensagem de Fátima e as suas implicações para a vida cristã.

Desenvolver, à luz da mensagem de Fátima, subsídios de apoio à pastoral.

Apresentar sugestões para viver a espiritualidade de Fátima.

Promover a dimensão festiva do centenário com propostas rituais e culturais.

Dar a conhecer a espiritualidade dos videntes de Fátima.

Objetivo complementar

Valorizar os recursos humanos e as estruturas materiais.


Itinerário temático para o Centenário das Aparições de Fátima (Fonte: http://www.fatima.pt/pt/pages/itinerario-tematico)

«O meu Coração Imaculado conduzir-vos-á até Deus»

Em 28 de novembro de 2010, primeiro Domingo do Advento, o Santuário de Fátima iniciou uma nova etapa, que tem como meta o ano de 2017. Trata-se de um plano temático, com sete anos, para preparar e acompanhar a celebração do Centenário das Aparições de Fátima.

O plano aqui apresentado, que serve de base a este ciclo, foi elaborado por uma comissão teológica assim constituída: Virgílio Antunes, Vítor Coutinho, Ângela Coelho, Carlos Cabecinhas, Emanuel Silva, Jacinto Farias, João Duque, José Carlos Carvalho, Luciano Cristino.

Partiu-se das Memórias da Irmã Lúcia para elencar os diversos elementos deste itinerário de reflexão. Em cada um dos ciclos temáticos anuais faz-se uma alusão a uma das aparições, do Anjo e de Nossa Senhora, percorrendo, deste modo, os acontecimentos históricos de Fátima. Com base nos textos testemunhais e em diversos aprofundamentos teológicos, procurou-se identificar as ideias fundamentais da mensagem de Fátima, encontrando para cada um dos sete ciclos anuais um conjunto diversificado de propostas, capazes de a apresentar e iluminar: adotou-se uma frase inspiradora da qual se formulou um tema geral para cada ano; definiu-se um núcleo teológico, um elemento catequético e uma atitude crente a desenvolver. De modo a criar uma correspondência com os meses principais de peregrinação, de maio a outubro, desdobrou-se cada tema geral em seis unidades temáticas, propondo para cada uma delas diversos conteúdos específicos.

Este itinerário liga os temas significativos da mensagem de Fátima num fio condutor, de modo a salientar as ideias unificadoras entre eles, a distinguir os aspetos centrais dos mais secundários, a encontrar uma perspetiva de abordagem e chaves de leitura. Houve a preocupação de integrar neste plano os conteúdos teológicos da mensagem de Fátima e as expressões concretas da sua espiritualidade que podem ser incluídos nas diversas propostas pastorais: a adoração à Santíssima Trindade, a centralidade eucarística, o apelo à conversão, a penitência como caminho de conversão, a dimensão mariana da fé católica, a oração pela conversão dos pecadores, pelo Papa e pela paz no mundo, a reparação dos corações de Jesus e de Maria, a solidariedade fraterna.

Todos estes elementos oferecem perspetivas de aprofundamento da mensagem de Fátima, proporcionando um enquadramento teológico para as práticas devocionais características da espiritualidade fatimita: a oração do rosário, a adoração eucarística, as práticas devocionais dos primeiros sábados, a devoção ao Imaculado Coração de Maria. Constituem, por isso, uma orientação para suporte temático das celebrações litúrgicas, da catequese, dos atos espirituais e devocionais, das ações de estudo e de reflexão.


 Hino do Centenário (Fonte: http://www.fatima.pt/pt/pages/hino-do-centenario)

Mestra do Anúncio, Profecia do Amor

Apresentação do Hino do Centenário das Aparições de Fátima

Seguindo a secular convicção da Igreja – coincidente, aliás, com a realidade antropológica de tantas culturas – de que a linguagem poética, intrinsecamente aliada à expressão musical, pode manifestar e levar a manifestar o sentimento de alegria de uma especial celebração, o Santuário de Fátima promoveu dois concursos para a criação de uma composição poético-literária e musical, com o fim último de ser cantável em momentos celebrativos (litúrgicos ou não). Era objetivo do Santuário de Fátima que dessa iniciativa resultasse o hino do centenário das aparições e que este se constituísse como elemento identificador do acontecimento celebrado, facilmente apreensível e memorizável pelas assembleias que se congregam em torno da Mensagem de Fátima (no Santuário ou noutros lugares).

Intitulado “Mestra do Anúncio, Profecia do Amor”, o hino do centenário das aparições de Fátima, que ora se publica como subsídio para as comunidades que dele desejem fazer uso, resultou destes dois concursos, de cujo júri fizeram parte especialistas das áreas das Letras, da Música e das Ciências Teológicas e Bíblicas, como Maria Helena da Rocha Pereira, Vasco Graça Moura, José Tolentino Mendonça, Joana Carneiro, Eugénio Amorim, Paulo Lameiro, Virgílio do Nascimento Antunes e Vítor Coutinho.

De entre as dezenas de composições enviadas a concurso, saíram vencedoras a composição literária da autoria de Marco Daniel Duarte e a composição musical da autoria de José Joaquim Ribeiro. O hino do centenário foi cantado pela primeira vez na Peregrinação Aniversária de Maio de 2011.

Possa este subsídio levar o peregrino de Fátima a olhar para a Mãe de Clemência e de Piedade, para a Mãe da Paz e da Doçura, para Maria que é Mestra do anúncio da Verdade de Deus aos homens e é Profecia do Amor de Deus vivido por toda a humanidade. Humilde serva, acolheu a Palavra e guardou-a no seu coração; junto à Cruz de Jesus, uniu-se ao Mistério da Redenção e recebeu todos os homens como seus filhos; esperando a vinda do Espírito Santo, perseverou em oração com os apóstolos, associando-se às preces de toda a humanidade e tornando-se modelo de oração; no Céu, Maria assiste agora com amor materno a Igreja peregrina.

A nossa história cruza-se, em cada passo, com a maternidade de Nossa Senhora. Há quase cem anos, “a Senhora mais brilhante que o sol” apareceu neste lugar aos Pastorinhos. Cantemos, no hino do centenário, a maternidade de Maria que nos faz experimentar o amor e a proximidade de Deus:

Ave o clemens, Ave o pia

Salve Regina Rosarii Fatimae!

Ave o dulcis Virgo Maria.

Santuário de Fátima, 13 de maio de 2012

Comissão Organizadora do Centenário das Aparições de Fátima


 Símbolo oficial do Centenário das Aparições de Fátima (Fonte: http://www.fatima.pt/pt/pages/simbolo-oficial)

Memória descritiva

Imagem do amor incondicional, o Coração de Maria está configurado de forma plena com o Coração de Deus. O Símbolo do Centenário das Aparições de Fátima, tomado a partir da escultura "No Coração de Maria", da autoria de Cristina Rocha Leiria, pretende recordar a todos que é possível encontrar em Maria a imagem do amor misericordioso de Deus por toda a humanidade.

Assim o experimentaram Francisco, Jacinta e Lúcia e assim o pode experimentar cada peregrino da Senhora do Rosário, colocando-se diante do coração e vendo a sua face dentro desse símbolo universalmente lido como imagem do Amor.

Ao entrarmos no Coração de Maria, temos a certeza de chegarmos a Deus, como lembra o lema escolhido para celebrar o Centenário das Aparições de Fátima: «O meu Coração Imaculado conduzir-vos-á até Deus» (Memórias da Irmã Lúcia).

Autoria: Cristina Rocha Leiria

Consultoria: Marco Daniel Duarte

Produção: Eva Santiago

Edição: Santuário de Fátima


 Marca Oficial do Centenário das Aparições de Fátima (Fonte: http://www.fatima.pt/pt/pages/marca-oficial)

Memória descritiva

A proposta assenta nas datas que marcam a efeméride do Centenário das Aparições de Fátima bem como num elemento facilmente reconhecível e identificável com o Santuário: a torre sineira da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

Com as Aparições, e com a espiritualidade que surgiu e se enraizou em Fátima, o Santuário acolhe milhares de peregrinos. Para estes, e em linguagem meramente pictórica, a Basílica e a sua torre sineira são uma meta a atingir, o sinal de que chegaram ao destino encontrando-se no local das Aparições.

Assim, considerou-se que a imagem da torre é um símbolo inequívoco de Fátima, das Aparições de Nossa Senhora, dos Pastorinhos e de Fé.

Associado a esta imagem, criou-se um logótipo com as datas do Centenário, sendo que um dos algarismos da data das Aparições foi substituído por uma cruz, de modo a salientar o caráter cristão da efeméride.

A escolha das cores recaiu na vontade de acentuar a leveza e o espiritual do acontecimento. Tons de cinza quente contrastam com um ouro alusivo à coroa de Nossa Senhora e aos elementos dourados frequentemente presentes na arte sacra.

Por questões de ordem prática, criou-se, para além da marca principal, uma variante menos "descritiva" e mais condensada, que poderá funcionar como "selo".

Lisboa, 15.09.2010

Inês do Carmo

 


Início / Fátima / Centenário / Apresentação e Itinerário Temático