Bild

Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023

Como evento internacional, acontece, a cada dois, três ou quatro anos, numa cidade escolhida pelo Papa e conta sempre com a sua presença. Depois de sucessivos adiamentos e incertezas por causa da pandemia de Covid 19, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) tem finalmente data marcada de 1 a 6 de agosto de 2023 em Lisboa.

A JMJ realizou-se pela primeira vez em Roma há 36 anos, em 1986 e desde aí que se tem vindo a destacar como um momento de encontro e patilha para milhões de jovens de todo o mundo. “É, simultaneamente, uma peregrinação, uma festa da juventude, uma expressão da Igreja universal e um momento forte de evangelização do mundo juvenil. Apresenta-se como um convite a uma geração determinada em construir um mundo mais justo e solidário. Com uma identidade claramente católica, é aberta a todos, quer estejam mais próximos ou mais distantes da Igreja”, pode ler-se no site oficial da Jornada - www.lisboa2023.org/pt/


Durante uma semana os jovens, que serão acolhidos em casa de famílias ou instalações paroquiais e públicas, como ginásios, escolas e pavilhões, poderão participar em momentos de oração, partilha e lazer e em diversas iniciativas organizadas pela JMJ, em diferentes locais da cidade que os acolhe.


O Papa Francisco escolheu a citação bíblica «Maria levantou-se e partiu apressadamente.» (LC 1,39) como lema para a Jornada que acontecerá pela primeira vez em Lisboa. Também a imagem da JMJ Lisboa 2023, nomeadamente o logotipo, foram inspirados naquela passagem, tendo a cruz, atravessada por um caminho onde surge o Espírito Santo, como elemento central. Através deste lema escolhido pelo Santo Padre, os jovens são desafiados a ser protagonistas da construção de um mundo mais justo e fraterno.


A organização da JMJ está a cargo do Patriarcado de Lisboa que instituiu o Comité organizador local (COL), órgão executivo de preparação e organização, formado pelos Bispos Auxiliares de Lisboa D. Joaquim Mendes e D. Arménio Aguiar e pelo secretário executivo Duarte Ricciardi.


Além da presença nas cerimónias de encerramento da Jornada, o Papa Francisco já manifestou vontade de visitar também Fátima na mesma altura.

Alexandra Pimentel 

Partilhe

Voltar