Home Onde Dormir Onde Comer Onde Comprar Serviços Planear viagem Fátima Conhecer a Região Diário de Bordo Agenda

Torres Novas

Castelo de Torres Novas

Não se conhece a data de construção do Castelo de Torres Novas, nem quem terão sido os primeiros povos a ocupar a cidade. Pensa-se que os gregos, os romanos ou os celtas já aqui teriam uma fortificação antes da ocupação árabe. Sabe-se que o Castelo já existia por altura da Reconquista Cristã.

O terramoto de 1755 provocou grandes danos no castelo e, no século XIX, as invasões napoleónicas destruíram a cerca medieval. O Castelo de Torres Novas só viria a recuperar a beleza de outrora com as obras de reconstrução no início do século XX.

GPS
39°28'48.62"N
8°32'27.52"W


OUTROS PONTOS DE INTERESSE

Grutas de Lapas

A dois quilómetros de Torres Novas, encontramos as grutas na aldeia de Lapas. Este labirinto de galerias escavado na rocha terá sido descoberto por altura do Neolítico, em 10 000 A.C. Acredita-se que os romanos tenham sido os primeiros a explorá-las, e reza a lenda, nunca confirmada, de que estas grutas teriam uma ligação secreta ao Castelo.

As grutas de Lapas são artificiais - escavadas pelo homem. Parte das grutas está situada debaixo de casas e servem de oficinas, caves, currais ou adegas, estando vedadas por paredes. A outra parte é considerada monumento natural, está preservada e protegida. 

GPS
39°29'34.60"N
8°33'14.24"W

Ruínas Romanas Vila Cardílio

As ruínas romanas de Vila Cardílio situam-se a cerca de três quilómetros de Torres Novas. Foram descobertas nas escavações do Coronel Afonso Paço, em 1962.

Estas escavações permitiram desenterrar o património romano ali escondido durante séculos: moedas dos séculos II, III e IV, cerâmicas, bronzes, vidros assírios e egípcios, estuques coloridos, anéis e uma estátua de Eros.

Na Vila Cardílio, é possível ver também a base de um edifício com mosaicos coloridos, um conjunto de alicerces, bases de colunas e pavimentos ornamentados com vários padrões de “tesselas”.

O nome desta descoberta arqueológica deve-se ao facto de no local estar a inscrição “Cardilium”, provável dono da vila. 

GPS
39°27'10.66"N
8°31'40.83"W